“Deus morreu!”

Conta-se que o reformador alemão Martinho Lutero certa ocasião encontrava-se tão deprimido que a sua esposa, Catharina Von Bora ficou demasiadamente preocupada com ele. 

http://1.bp.blogspot.com/-ouc-CSzvCVA/VCqftSSkAFI/AAAAAAAAKk0/yqawJiDxSB8/s1600/lut%2Be%2Bcat.jpg

Sendo uma mulher sensata e sábia,  a esposa do reformador usou um interessante estratagema para despertar a atenção de Lutero e, desta forma, retirá-lo daquele estado perigoso de angústia e prostração. Vestindo-se totalmente de preto, a cor do luto, Catarina apareceu diante do seu esposo.

Intrigado com a repentina aparição da esposa naqueles trajes inusitados, por um momento Lutero esqueceu suas próprias desventuras e indagou à esposa: “Quem foi que morreu?” A resposta da esposa atingiu o paladino da Justificação Pela Fé com a precisão de uma lança: “Deus, Deus morreu!”

Refeito do susto provocado pela resposta, Lutero travou o seguinte diálogo com a esposa:

_ Mas, Deus não morre! O que você quer dizer com isso?

_ Ah, é… Lutero! Olha, eu o vi tão cabisbaixo, triste e desanimado, que pensei que Deus tivesse morrido!

A história conta que, neste momento, tendo assimilado a preciosa lição, Martinho Lutero abraçou carinhosamente a esposa e, em lágrimas, agradeceu a Deus por tê-la usado como instrumento para restauração da sua fé e confiança na direção divina em sua vida.

Caro leitor, uma esposa sábia faz toda diferença não é verdade? Provérbios nos ensina  que a mulher sábia edifica a sua casa, mas com as próprias mãos a insensata destrói o seu lar. (Provérbios 14:01)

Por acaso você já se deu conta que ao contrário de Catharina existem inúmeras mulheres que  em vez de ajudarem seus maridos em meio a crise, os afundam mais em conflitos?

Pois é, mulheres sábias podem ser bênçãos da parte de Deus na vida de seus maridos, todavia, mulheres tolas, podem contribuir com a ruína de suas casas.

Pense nisso! 


(Renato Vargens)
Written by Diego Inocêncio

Diego Inocêncio é pastor, cantor, músico, compositor e acima de tudo servo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>